Métodos Empregados

MÉTODO QUANTITATIVO

O survey e a validação de dados coletados de forma não estruturada

As pesquisas quantitativas do tipo survey envolvem a coleta de dados por meio de entrevistas aplicadas a uma amostra selecionada  da população em estudo, em observância a um protocolo metodológico científico.

A metodologia é necessária e indispensável para validar insights e tendências identificados em pesquisas qualitativas e em processos de coleta de dados de forma não estruturada, como pelas redes sociais, “internet das coisas” e de máquina para máquina.

Embora esse grande volume de dados (big data) forneça insights importantes, precisa ser validado em surveys que partem de uma lista de referência da toda a população de interesse, o que permite, a partir da amostra coletada, a expansão das estimativas com confiança. Isso significa dizer que os dados coletados na amostra, que representa toda a população de interesse, permitem prévio conhecimento dos níveis de incerteza envolvidos nas estimativas e, a partir delas, nos processos de tomada de decisão.

A metodologia de survey é altamente estruturada. Cada fase da pesquisa pode ser detalhada e especificada, garantindo a construção de dados mais confiáveis e válidos  e também a replicação da pesquisa por outros pesquisadores ou em outro momento, para análises ao longo do tempo ou do tipo painel, quando está em jogo o acompanhamento de uma mesma amostra da população de interesse.

O protocolo da pesquisa de survey  parte de uma lista de referência da população em estudo ou de técnicas adotadas para substitui-la, quando a lista de referência não existe ou não está disponível. O método enfatiza e estressa a importância da aleatoriedade no processo da amostragem e igual probabilidade de seleção dada a todos os membros da população de interesse, sem o qual não é possível se estimar margem de erro e confiança das estimativas.

Questionários elaborados com conhecimento e rigor metodológico; um planejamento amostral em consonância com os princípios da aleatoriedade; rígidos procedimentos internos de controle da coleta ao processamento dos dados, são etapas necessárias á execução de pesquisas com estimativas  confiáveis, e que se enquadrem dentro da margem de erro e o nível de confiança definidos pelo desenho amostral.

Como garantimos a qualidade de um survey ?

Em todo e qualquer survey são grandes os problemas que podem surgir em cada uma das etapas de sua execução.
Por isso a Pólis Pesquisa mantém um rigoroso controle da metodologia empregada em todas as fases do trabalho.

 

A Pólis Pesquisa está atenta às dificuldades que possam advir das diferentes etapas:

 

01 – A elaboração do questionário: Os questionários definitivamente não podem ser feitos de maneira “intuitiva”. A validação de dados obtidos em pesquisas qualitativas e em processos de big data são traduzidos pela Pólis Pesquisa em seus questionários, segundo técnicas de mensuração eficientes. A redação e ordem das perguntas são feitas de acordo com metodologia científica. O entendimento, a terminologia, o enunciado e a ordem das questões são submetidos a pré – testes antes de se efetuar o levantamento de campo;

 

02 – O plano amostral é desenhado de forma a definir uma amostra aleatória que dê igual chance a cada indivíduo da população em estudo de ser selecionado. Em pesquisas envolvendo amplo território, particularmente as eleitorais, a Pólis Pesquisa adota procedimentos que mantêm a aleatoriedade no processo de seleção da amostra até o penúltimo estágio, os domicílios, onde dada a particularidade da coleta, adota o preenchimento de cotas segundo parâmetros da população identificados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

03 – A coleta de dados é feita por entrevistadores cuidadosamente treinados em técnicas de entrevista. Todo o trabalho de campo é checado, em geral em tempo real, para evitar fraudes;

 

04 – A análise estatística e os procedimentos para avaliação da coerência e distribuição dos dados precede á elaboração do relatório e entrega dos resultados ao contratante.

Método Quantitativo: Censos

A realização de censos é indicada em estudos envolvendo pequenas populações.  Nesse tipo de pesquisa, à exceção das etapas envolvendo o planejamento amostral e a análise dos resultados, as fases da pesquisa  correspondem àquelas adotadas em levantamentos  do tipo survey.

 

A Pólis Pesquisa trabalha documentando as seguintes etapas do processo de pesquisa do tipo censitário:

 

01 – Definição dos objetivos do estudo;
02 – Definição do desenho da pesquisa;
03 – Elaboração e pré – teste do questionário;
04 – Treinamento dos entrevistadores;
05 – Controle on line da entrada de questionários realizados;
06 – Checagem de uma amostra aleatória que corresponde entre 20% e 30% das entrevistas realizadas em campo;
07 – Crítica e codificação on line das planilhas dos questionários realizados;
08 – Rechecagem de uma amostra aleatória de 10% dos questionários checados;
09 – Análise estatística dos resultados;
10 – Elaboração e apresentação do relatório do estudo, com as análises estatísticas pertinentes;

Métodos Qualitativos

Grupos focais

Entrevistas em Profundidade

Etnografia

Observação Participativa

Por meio de live streaming, nossos clientes acompanham

on line todos os trabalhos qualitativos que realizamos.

A pesquisa qualitativa pode ser definida como um estudo não estatístico, que identifica e analisa em profundidade dados de difícil mensuração de um determinado grupo de indivíduos em relação a um problema específico. Os grupos de pessoas pesquisados reúnem as características sociodemográficas, ideológicas e comportamentais segundo as necessidades indicadas de cada projeto.  Entre eles estão sentimentos, sensações e motivações que podem explicar determinados comportamentos, apreendidos com o foco no significado que adquirem para os indivíduos. 

Por dados não mensuráveis, entende-se: sentimentos, sensações, percepções, pensamentos, intenções, comportamentos passados, entendimento de razões, significados e motivações.

A pesquisa qualitativa proporciona compreensão em profundidade do contexto do problema. É um método indutivo por excelência para entender por que o indivíduo age como age, pensa como pensa ou sente como sente, pois, respostas em profundidade são geradas apenas pela abordagem qualitativa.

A abordagem qualitativa é aplicada a diversas áreas do conhecimento: às ciências sociais,  educação, planejamento, trabalho social, desenvolvimento comunitário, ao estudo do comportamento político, em corporações e para pesquisas de mercado, de reputação e de satisfação.

Os diversos métodos qualitativos podem ser empregados de acordo com o problema de pesquisa e são muito usados dentro de uma perspectiva exploratória, para definir um problema, gerar hipóteses, identificar variáveis importantes no contexto de um determinado problema.

Acompanhamento de mídias digitais

Extração e análise de dados das mídias digitais, para acompanhamento do feedback de páginas e perfis, com a indicação de insights e problemas de futuras pesquisas.

Levantamento das reações e opiniões manifestas por usuários do Facebook em relação a temas, eventos e acontecimentos. O objetivo da metodologia em desenvolvimento é entender, em tempo real, as interpretações e enquadramentos dados por usuários da rede aos temas, dentro de contextos que abrangem de rotinas à momentos de crise aguda.

Os dados extraídos das mídias digitais são analisados e transformados em estatísticas que identificam tendências e níveis de opinião, comportamento e atitudes para tomadas de decisão. As tendências identificadas pelo acompanhamento das mídias digitais são, dentro de um planejamento permanente de comunicação estratégica, testadas cientificamente por meio da metodologia de survey aplicada a determinada população de modo a descrevê-las dentro do contexto de territórios específicos.

Resultado sorteio survey nacional sobre Ciência e Tecnologia

 

Jéssica Lívia, de 17 anos, moradora de Juazeiro do Norte, no Ceará, é a vencedora do sorteio realizado em 30 de Abril, entre os 2206 jovens participantes de pesquisa nacional sobre a Ciência e Tecnologia.

 

Parabéns Jéssica! Nosso muito obrigado a você e a todos os outros respondentes, que nos ajudaram a conhecer um pouco mais sobre o que pensam sobre  C&T.

 

Até a próxima!

 

Polis Pesquisa